O que é CDB? Tudo sobre esse tipo de investimento!

Você costuma guardar seu dinheiro na poupança ou recebeu um valor recentemente e pretende começar a investir sem correr grandes riscos? Se a resposta à uma dessas duas perguntas for sim, você precisa conhecer o investimento CDB! Mas, afinal, o que é CBD? Como funciona sua rentabilidade, quanto preciso ter para começar a investir nele e quais os riscos que vou correr? Isso é justamente o que você vai descobrir aqui.

O que é CDB?

O CBD, Certificados de Depósito Bancário, é um dos investimentos mais seguros do mercado financeiro. Por ser um investimento de renda fixa, ele é indicado para quem está começando a investir seu dinheiro ou não deseja correr altos riscos em troca de rentabilidade. Ele é mais rentável que a poupança e tão seguro quanto. O CDB é um produto interessante para todos os envolvidos, porque quem investe seu dinheiro em CBD está, na verdade, emprestando seu dinheiro para a instituição financiar suas operações de crédito.

As financeiras pegam os valores aplicados em CDB e emprestam esses valores para outras pessoas, com juros mais caros do que eles pagam pelo rendimento da aplicação. Desta forma, você pode observar que os bancos correm grandes riscos. E essa segurança é transmitida ao cliente, que pode ficar tranquilo, pela certeza de que receberá seus rendimentos conforme o acordado em contrato.

Rendimento do CDB

Que o CDB é um investimento seguro já sabemos. O que nos resta saber agora é a taxa de rendimento desta operação. Mas, antes, precisamos entender que o CDB possui diferentes modalidades de fixação da taxa de juros. Ou seja, antes de investir o seu dinheiro no CDB, você terá que escolher se a taxação será prefixada, pós-fixada ou atrelada à inflação.

No investimento em CDB prefixado a taxa de rentabilidade do papel é definida no início da operação e não é alterada posteriormente. Já no CDB pós-fixado, o que é definido no início do contrato não é a taxa de rendimento. O que é definido no momento da contratação é o indicador que servirá de referência para a rentabilidade do papel.

O indicador mais usado para regular os CDBs pós-fixados é o CDI, Certificado de Depósito Interbancário. Este certificado se assemelha com o CDB em alguns aspectos, pois ambos servem para levantar investidores. Porém, o CDI não aceita pessoas físicas como investidores. Ele serve basicamente para que os bancos possam emprestar dinheiro entre si, pois, como os bancos não podem fechar o dia com saldo negativo, quando isso ocorre eles emitem títulos de CDI e pegam dinheiro emprestado de outro banco para cobrir a diferença.

Há também os papéis de CDB que são regulados pela inflação. Nestes casos, eles geralmente são remunerados por uma taxa fixa, 5% ao ano, por exemplo, mais um indexador que oscila com a inflação. Estes indicadores usados como indexadores são o IPCA e o IGP-M.

Prazo de vencimento

Quando você aplica seu dinheiro, é muito importante que você saiba quando precisará dele novamente. Porque o prazo de vencimento, ou seja, o dia que você poderá usufruir novamente do seu dinheiro, é definida no início da contração. Existem inúmeros prazos de vencimentos, como diários, mensais, anuais e prazos bem maiores. Entretanto, é importante que você saiba que quanto maior o prazo de vencimento, maior será a rentabilidade do papel. Os CDBs que vencem diariamente costumam pagar menos de 100% do CDI.

Valor mínimo

Para que você possa começar a investir, é necessário que você possua um valor mínimo. Este valor é definido pela instituição financeira e quanto menor o valor inicial, menor a rentabilidade dele. Por exemplo, existem papéis hoje que você consegue começar a investir a partir de R$500,00, mas eles pagam em torno de 80% do CDI, o que é um valor baixo em comparação os demais papéis. Para que a aplicação seja considerada vantajosa, ela deve pagar no mínimo 100% do CDI.

Quais são os riscos do CDB?

O principal risco de um investimento em CDB é a empresa acabar não honrando com o seu compromisso. Para evitar esse tipo de situação, existem agências que classificam as empresas em relação ao risco de crédito. Elas atribuem uma nota à empresa, que indica se ela é uma boa pagadora ou não. Essa nota é chamada de rating e quanto maior o valor da empresa, melhor é sua reputação e menor são as chances de você sofrer um calote.

Pronto para começar a investir?

Sabendo o que é um CDB e como ele funciona, você provavelmente ficou com vontade de aplicar pelo menos uma parte das suas finanças nele, não é? Pois, mesmo que você tenha um perfil de investidor mais arrojado e prefira arriscar mais, é sempre indicado deixar uma parte do seu capital segura. Assim, mesmo que a rentabilidade não seja a mais alta, você estará tranquilo em relação à segurança do seu dinheiro.

Deixe um comentário