Empréstimo para negativado: é possível conseguir?

Dados do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) apontam que cerca de 59,4 milhões de brasileiros estão negativados no país. Isso significa que recorrer ao empréstimo para negativado configura-se como uma das estratégias mais urgentes e necessárias para milhões e milhões de famílias no Brasil.

De acordo com representantes do órgão, esse número está mais ou menos dentro do padrão observado desde 2016. A partir desse ano, uma média de 59 milhões de indivíduos mantiveram-se endividados em todo o país. E dentre as razões para esse fenômeno, podemos destacar a restrição ao crédito e o desemprego por conta dessa terrível pandemia da Covid 19.

Ainda de acordo com o levantamento feito por esses órgãos, a faixa etária de indivíduos com maior índice de endividamento está entre 30 e 39 anos, seguida pela faixa etária entre 40 e 49 anos.

Além disso, um grupo entre 25 e 29 anos também sofre com o endividamento e a inclusão em serviços de proteção ao crédito. Uma situação ainda agravada por um desemprego que já ultrapassa os 14,7% ou cerca de 14,8 milhões de brasileiros.

Mas como funciona esse empréstimo para negativado?

Uma das contradições dos sistemas econômicos de praticamente todas as sociedades é justamente a dificuldade de conceder empréstimos aos que mais precisam deles.

O comum é que quem não precisa tenha mais facilidade. Por isso mesmo os empréstimos online para negativados surgem como verdadeiros oásis em meio ao deserto hostil do endividamento para alguns milhões de indivíduos nos quatro cantos do país.

Apesar disso, é importante salientar que algumas modalidades, como os famosos empréstimos consignados para negativados, apresentam inúmeros obstáculos para a sua concessão. Muitas delas exigem garantias, como, por exemplo, a disponibilização de imóveis, veículos, joias, comprovação de renda, entre outros bens duráveis que possam atender a tal solicitação.

Mas qual banco faz empréstimo para negativado autônomo? Como fazer um empréstimo online para negativado? Quais os riscos dessa operação? Quem será que pode fazer?

Como conseguir

Bem, em primeiro lugar, para conseguir um empréstimo nessas condições é preciso encontrar empresas que realizem esse tipo de operação. Sistemas ou fintechs como a Simplic, Crefisa, Finanzero, Serasa eCred, entre outras empresas, geralmente aceitam esse tipo de operação.

Elas muitas vezes concedem empréstimos para negativados mesmo quando estes são autônomos. A diferença aqui está, como dissemos, no nível de exigência que certamente será maior para essa categoria de indivíduos.

Em síntese, você terá que comprovar renda com extratos de movimentações bancárias, Declaração de Imposto de Renda, Decore (comprovante de autônomo), além dos documentos que são de praxe.

Ademais, essas empresas realizam empréstimo online para negativados por meio de uma simulação ali mesmo na página do site. E, caso seja aprovado, você poderá ter em mão o dinheiro em não mais do que 72 horas.

Obs: Lembrando que esse prazo varia de acordo com cada instituição autorizada a realizar esse tipo de operação.

O empréstimo para negativado é hoje uma necessidade para mais de 50 milhões de brasileiros.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Como ter acesso ao empréstimo para negativado?

Como vimos, hoje inúmeras empresas disponibilizam empréstimos consignados pra negativados, além de outros serviços financeiros para esse perfil de consumidor. De um modo geral, o pagamento dessa contratação oscila entre 6 e 36 meses.

Mas qual banco faz empréstimo para negativado autônomo com as menores exigências do mercado? Qual a instituição que melhor atende a essa massa de consumidores que já ultrapassa metade da população?

Uma das instituições mais acessadas para essa finalidade é o Serasa eCred. Essa fintech é ligada ao Serasa, uma empresa pública de caráter privado, responsável por reunir diversas informações bancárias da população brasileira de um modo geral.

Para contratar um empréstimo por meio dela basta acessar o site da empresa, preencher um formulário, analisar as ofertas de crédito e confirmar o pedido. Logo após, inicia-se um análise de crédito (que geralmente é mais criteriosa para os negativados) e o resultado pode ocorrer entre 3 e 7 dias a partir da data da simulação.

Como evitar golpes

É triste, mais existem quadrilhas especializadas justamente em aproveitarem-se desse momento de fragilidade dos indivíduos para aplicar golpes mascarados de oportunidades de empréstimo para negativados. E entre as principais dicas para que você evite cair em uma cilada como essa, recomendamos:

  • Jamais realizar quaisquer depósitos como condição para um empréstimo;
  • Também jamais aceitar pagar quaisquer valores sob o pretexto de limparem o seu nome;
  • Desconfiar de sites com poucas informações de contatos e sem detalhes sobre a sua história;
  • Fugir de sites com erros de grafia ou incongruências que demonstrem desleixo ou falta de profissionalismo;
  • Antes de realizar a contratação por uma empresa procure avaliações de prováveis clientes em redes sociais, como o Facebook, Instagram, Youtube, entre outras;
  • E sempre dê preferência por contratar empréstimos em empresas já estabelecidas no mercado.

Outra coisa importante a saber sobre esses empréstimos online para negativados é que existem modalidades específicas para esse perfil de indivíduo. E entre as principais, estão os Créditos Consignados, Penhora Como Garantia, Garantia de Bens, entre outras modalidades semelhantes.

Mas também não é demais lembrar que, após ter solucionado esse tão delicado transtorno do endividamento, a melhor iniciativa a ser tomada, a fim de evitar novas dívidas, ainda é adquirir o hábito de poupar uma quantia razoável todo o mês.

Além do mais, procure adotar um padrão de vida compatível com a sua renda, realize um bom planejamento financeiro, coloque todas as suas receitas e despesas no papel, entre outras medidas que podem ser fundamentais e decisivas para o seu equilíbrio financeiro.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

E caso queira, deixe a sua opinião sobre esse artigo por meio de um comentário, e continue acompanhando as publicações do site sbpo.org.

Deixe um comentário